sexta-feira, 10 de março de 2017



 Na cama: o beijo (Henri de Toulouse-Lautrec, 1892)

toulouse

NOITE DE SOL 
 
Na noite, lençóis macios 
Testemunham imagens
Que em teu olhar pasmo se faz

.
O corpo nu, inteira cobiça,
Um busto que faz as mãos tremer
Deixando transpirar. 

Desejos no beijo, no abraço,
Bombolinar, sonhar entre os lençóis,
Amar, deixar o sol brilhar.
Dora Dimolitsas

quinta-feira, 9 de março de 2017




O barco parado




Reflete solidão.

Reflexo sobre a agua

  Mexe com a razão




É final de tarde,

Pequenos animais

Insinuan-se imponentes



Pássaros coloridos,

E os seus filhotes.

O Sol poente


 È um beijo ardente.



A cascata saúda a natureza

Exibindo sua beleza,

O verde da água mostra


Peixes, botos e  outros inúmeros animais.


Que interagem com gente.

Precisamos preservar a natureza!



Dora Dimolitsas

terça-feira, 7 de março de 2017


 










Reflexão

 
Na areia fina,

As marcas dos pés molhados

Que você deixou.


O horizonte azul,

Reflete o mar que se agita,

Espumas brancas

Em uma dança frenética.


Barcos e pássaros festejam

A beleza da lua vermelha

Exibibindo-se no horizonte.


Sentada na pedra

Deixo meu pensamento criar asas

Uma construção universal.


Dora Dimolitsas

segunda-feira, 6 de março de 2017





Arquiteta mulher - Um projeto mitológico
 
Sua finalidade
Promover e realizar
A construção familiar,
Entender, definir e finalizar.
O sentido do amor.

Neste mundo conturbado
Como guerreira em suas fragilidades
Curvar-se sem quebrar-se;

Como uma artista plástica
Molda durante nove meses
O próximo ser,
Que neste mundo.
Seu patrão poderá ser.

Mulher,
A vida no teu seio
Sempre irá embalar,
 E no ápice do mundo
Seu nome sempre vai estar.
                            Dora Dimolitsas

domingo, 5 de março de 2017

          

Não poderia deixar de publicar este poema que ganhei com tanto amor ,muito obrigada querida amiga.Rosângela de Souza Goldoni, a você ,e a todos os amigos da Poemas á Flor da Pele.
.
À DOROTY DIMOLITSAS
Vestiu-se Poemas à luz do amanhecer.
À Flor da Pele gotejaram versos
recolhidos às páginas da melhor poesia.
Guiada pela sensibilidade e generosidade
galgou os degraus dos saraus
dividindo o palco e a arte comprometida.
Agradecidos,
agradecidas,
Doroty Dimolitsas,
 pelo empreendedorismo
 e engajamento cultural.
São Paulo e Poemas à Flor da Pele
reverenciam o seu talento, empenho e dedicação.

Particularmente, meu carinho e agradecimento.
Rosângela de Souza Goldoni