quinta-feira, 13 de agosto de 2009



Abrindo o Evento do Marcos Asumpção em 26/8 2009




NOSSO PROXIMO EVENTO,MARCOS ASSUNÇÃO A FLOR DE FLOR BELA







A carreira de Marcos, começou a se desenhar em 1995, quando conheceu o crítico e pesquisador musical Ricardo Cravo Albim; logo se tornaram amigos e Ricardo convidou Marcos para participar de seu programa na Rádio MEC, no Rio de Janeiro. A partir daí, incentivado pelo próprio Cravo Albim, teve seu primeiro trabalho montado e produzido – o show “Clave de Luz“.

Em julho de 1997, conheceu o compositor niteroiense Sérgio Castro, que o apresentou ao também compositor e poeta Sergio Natureza, que por sua vez o convidou a participar do show “Balaio do Sampaio“, em homenagem ao cantor e compositor Sergio Sampaio, no Teatro Rival - RJ, ao lado de nomes como Luiz Melodia, Lenine, Zé Renato, Jards Macalé, Renato Piau, Zeca Baleiro, Paulinho Moska, entre outros, com produção do próprio Sérgio Natureza. Começava aí a amizade entre Assumpção e Natureza, e o poeta começou então a produzir o primeiro CD de Marcos.


Durante o ano de 1998, Marcos continuou fazendo shows alternando com as gravações do CD, época em que conheceu muita gente famosa como Jaime Alem (arranjador do CD ), Flávio Venturini , Dalto.


Assumpção teve então seu talento reconhecido e foi aclamado pela crítica como “A Nova Revelação da MPB”, ao participar ao lado de Raimundo Fagner do projeto “Novo Canto”, da Rádio JBFM do Rio de Janeiro, em novembro de 1998. O show foi Record de bilheteria. Convidados, repetiram o show em São Paulo, no SESC Ipiranga. Novamente, recorde de bilheteria em março de 1999 onde Marcos lançou seu primeiro CD. A amizade entre os dois dura até hoje. Durante todo o ano de 1999, Marcos Assumpção fez shows promovendo seu CD em vários locais do Rio e Niterói.


Em julho de 2000 montou o show “Cantar”, dirigido por Niúra Belavinha, com direção musical da amiga, cantora e compositora Lucina, no Teatro Municipal de Niterói – RJ, com lotação esgotada, com direito a Zélia Duncan na platéia. Com cenário e iluminação também por conta de Niúra, o show foi sucesso absoluto na época. Marcos continuou fazendo shows durante o restante do ano de 2000 e todo o ano de 2001.


No primeiro semestre de 2002, lançou o seu segundo CD intitulado “Velho Novo Amor”. Novamente o show de lançamento foi no Teatro Municipal de Niterói e, mais uma vez, lotação esgotada. Apresentou-se em vários programas de rádio e TV do Rio de Janeiro, divulgando seu novo trabalho e fez vários shows no Rio de Janeiro. Participou do projeto “Festa Show - Encontros Musiculturais” no Rio de Janeiro, programa “Palco Popular” na Rádio Bandeirantes AM - RJ, programa “Show do Rio”, na Rádio SAARA- RJ, programa “Som do Rio” na Rádio Centro-FM, “Programa Vip” na TV Bandeirantes - RJ, programa “Show do Mario Rodrigues” na CNT, programa “Atitude.com” na TVE, canal 36 da NET- Niterói, programa “Palco Popular” na TVC- canal 14 da NET- RIO, promovendo seu segundo CD.´


Em 2004, Assumpção lançou seu terceiro CD “BEM NATURAL” com distribuição SONY MUSIC e teve a música “Abre Coração” executada em todo País, inclusive em 8 (oito) praças de Crowley: RJ, SP, Campinas, Porto Alegre, Brasília, BH, Curitiba, Recife, e por conta disso, fez shows por todo o Brasil.


A segunda música de trabalho “Deleta” chegou também nas Crowleys do País e no fundo musical do Programa do Faustão. Finalmente a terceira música trabalhada “Talismã Sem Par”, música inédita de Jorge Vercilo também foi executada pelo Brasil, sendo muito pedida nas rádios de Recife- PE.


Em 2006, Marcos Assumpção gravou seu 4º CD, totalmente MPB e 90% autoral, onde contou com a participação de nomes renomados da MPB. Esse CD, produzido pelo contra-baixista André Neiva, conta com as participações do arranjador e pianista Paulo Calazans, dos bateristas Cláudio Infante , Carlos Bala e Williams Mello, dos violonistas Vitor Biglione, João Castilho e Rogério Meandra, do tecladista Glauton Campelo, do violoncelista Lui Coimbra, das percussões de Marco Lobo, o trompete de Jessé Sadoc, o trombone de Aldivas Ayres, sax e arranjo de metais de Zé Canuto, a cítara de André Gomes, o acordeon de Júlio Teixeira, os arranjos de cordas do maestro Tutuca Borba. André Neiva assina os arranjos de 9 faixas e Paulo Calazans de uma. A concepção e a co-produção é de Marcos Assumpção.


A faixa “Livre pra Você” foi lançada pela radio Nova Brasil FM de São Paulo em todo o Brasil, o que acarretou numa série de shows em várias cidades brasileiras, como São Paulo, Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte, Brasília, Recife e Salvador.A segunda faixa de trabalho, “Casa vazia” também alcançou grande nível de aceitação nas rádios, assim como “Castiçais”. Outras faixas como “A trilha”, “Caravelas”, “Meu quintal” e “Romã” também alcançaram boa execução nas rádios.


Em 2007, Marcos continuou fazendo shows do cd Quintais e suas músicas cada vez mais executadas nas rádios do País.


Ainda em 2007 estreou como apresentador de programa de tv no quadro CIRCUITO MUSICAL , dentro do programa Circuito Aberto. Nele, Marcos entrevista , toca e canta com outros artistas , músicos, instrumentistas, poetas, produtores, num programa totalmente voltado para a musica. O programa é exibido diariamente em 3 horários pelo canal Cine Brasil TV, que vai ao ar pela NET e TVA em todo o Brasil .


Em 2008, os shows continuaram e Marcos teve algumas musicas inéditas lançadas pelas radios. Também fez a trilha sonora de um programa da TV Aparecida, em São Paulo, com transmissão para todo Brasil. Iniciou a produção de um cd com poemas da poetisa portuguesa Florbela Espanca, musicados por ele, e de um cd de inéditas.


Agora no início de 2009, lança o cd A FLOR DE FLORBELA, e a primeira música de trabalho, SE TU VIESSES VER-ME já figura nas principais rádios do País. Foram utilizados nos arranjos, instrumentos eruditos, barrocos e renascentistas como viola da gamba, oboé, fagote, harpa, baixo acústico, violinos, violas, violoncelos, clarinete, clarone, flautas, gaita, além dos violões de aço, nylon, 12 cordas, dobro, slide, banjo, bandolim, baixo elétrico, órgão hammond, bateria, vassourinha, congas, bumbo, triângulo, etc. Os arranjos, a produção e direção musical são de Marcos Assumpção e Francisco Falcon. Todas as musicas são de Marcos Assumpção sobre poemas de Florbela Espanca.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Raquel Crusoé Loures de Macedo Meira

Raquel Crusoé Loures de Macedo Meira

Muito se tem falado da importância do folclore no sistema educacional e o grande Mário de Andrade já dizia: “ Nada melhor do que as tradições para retemperar a saúde de nossa alma brasileira”.

Só é possível amar o que se conhece e é através do folclore, que conseguimos conduzir crianças e jovens a entender e preservar os elementos culturais da nossa terra e do nosso povo.

Mantendo os traços fundamentais da continuidade tradicional das nações, o folclore se torna elemento importante na fixação do homem à terra.

Alguns programas voltados apenas para o desenvolvimento intelectual, muitas vezes acham-se tão distantes das vivências e experiências imediatas do estudante, que tendem a gerar uma apatia ou sentimentos de que, o que se ensina na escola não tem sentido ou aplicação. É necessário direcioná-los, através de pesquisas, para o sentir, pensar, agir e reagir da comunidade.

Não existem fórmulas mágicas ou sistemas exatos para a pesquisa folclórica, o importante, é ter como ponto de partida, a vivência dos alunos e fatos do dia a dia recolhidos no seu próprio ambiente. A escolha do tema, pode ser sugerida pelo professor, como também pelo aluno, a partir dos fatos comuns do lar, da escola, da vizinhança: linguagem popular, casos contados, medicina popular, brinquedos, competições, comidas e bebidas, arte e artesanato, caça, pesca, agricultura e festas cíclicas.

Além dessas manifestações, uma infinidade de outras poderão ser propostas, se forem comuns na região. Quem mesmo na intimidade nunca usou uma gíria? Será que alguém nunca assistiu uma coroação no mês de maio? Nunca viu um presépio? As crianças não brincam e jogam? Será que alguém da sua casa, ou mesmo você, nunca fez da feira alegre e colorida um consultório? Qual a cidade que não tem a sua farmácia popular com algum conhecido raizeiro numa banca de mercado? Estas e outras interrogações, sempre terão respostas afirmativas tanto no lar quanto nas imediações, pois todas as pessoas em maior ou menor escala, são portadoras do folclore.

Depois da escolha do tema é importante que o aluno seja orientado sobre as normas de conduta ao conversar com os informantes, para criar m clima de simpatia e conquistar a confiança do entrevistado; não fazendo perguntas que induzem respostas, devendo cuidar do vocabulário, usando sempre linguagem acessível.

O pesquisador deve posicionar-se como aprendiz, deixando o informante falar até que se esgote o assunto, não interferindo no meio de uma resposta.
A observação deve ser feita sempre com muita atenção e discrição, muita fidelidade e honestidade ao fazer o registro.

É importante ressaltar que o essencial não é apenas ensinar folclore; mas utilizá-lo como fator didático, numa ou noutra disciplina; onde houver oportunidade para favorecer a compreensão, a memória e a fantasia; ou oferecer centro de interesse ou de relação referente ao que se está ensinando.

Concluindo, já que um dos grandes problemas do Brasil é o êxodo rural e a hipertrofia das cidades, a importância do folclore na educação é indiscutível, pois através do ensino funcional das artes, o indivíduo se sente mais ligado à sua terra.

Por que não transformar a nossa gente em artesãos e artistas especializados, por meio de uma orientação firme e segura? Supertições, lendas e mitos, auxiliam a manifestação do mundo interior dos alunos, os cantos locais e ritmos, elementos nacionalizantes por excelência, devem ser estimulados ao máximo, porque o sentimento de brasilidade, o conhecimento e o amor por essas raízes da terra, se não nascem no lar, precisam nascer na escola.

( Trabalho publicado no Suplemento “Cultura” do “ Minas Gerais” - agosto de 1985)

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

FESTA DO LANÇAMENTO DO LIVRO ALMA BRASILEIRA

ALMA BRASILEIRA É UM PROJETO DA SANDRA STABILE
COM CARINHO SANDRA JUNTOU VARIOS POETAS
EM UMA ANTOLOGIA DE POEMAS E OUTRA DE CRONICAS
E EM UMA LINDA FESTA FIZEMOS A FESTA NA CASA DAS ROSAS,
COM O APOIO DO PROYECTO cULTURALSUR PAULISTA, E DA CASA DAS ROSAS.
VEJA AS FOTOS DO EVENTO





domingo, 9 de agosto de 2009

FELIZ DIA DOS PAIS



MEU ESPOSO E EU
DESEJAMOS UM FELIZ DIA DOS PAIS PARA TODOS OS PAIS

Feliz dia dos Pais
Hoje quando levantei, Olhando meu quarto notei.
Muitas fotos de Família, pai, mãe, irmãos,
Abrindo meu armário lá estava
Muitas fotos. Algumas desbotadas,

Fiquei muito tempo lembrando de tantas coisas vividas
Tantas alegrias compartilhadas,lembranças
De um tempo que não volta.

Então tive a certeza que devemos
Sentir todos os sentimentos e dividi-los,
por que é isto que fica.

Este carinho compartilhado,
Este amor dividido
Sentimentos emaranhados.
Bom dia dos Pais

Abraço carinhoso da

DORA DIMOLITSAS